Economia

Faturamento do Porto de Suape cresce 53,18% em maio

O Porto de Suape registrou, no mês de maio, o maior faturamento da sua história. Foram contabilizados R$ 10.086.644,88, o que corresponde a um crescimento de 53,18% no comparativo com maio de 2013, que somou R$ 6.584.719,05.  O acumulado dos cinco primeiros meses do ano já supera os R$ 45,8 milhões, gerando um aumento de aproximadamente 30%, em relação ao mesmo período do ano anterior. O faturamento portuário compreende, sobretudo, o arrendamento de terminais, responsável por cerca de 60% do total, e a movimentação de cargas, que em maio chegou a quase 38% do valor.

“As recentes melhorias realizadas na infraestrutura portuária são as principais responsáveis pelo resultado. Temos aumentado a eficiência do Porto de Suape, permitindo que mais cargas sejam operadas em menos tempo”, destacou o secretário de Desenvolvimento Econômico e presidente de Suape, Márcio Stefanni Monteiro.

No primeiro trimestre deste ano, o porto obteve a segunda maior movimentação de cargas em portos públicos do País. Foram 4,5 milhões de toneladas, ficando atrás apenas do Porto de Itaguaí, no Rio de Janeiro. Em 2013, Suape bateu recorde histórico de movimentação, foram 12,8 milhões de toneladas, uma alta de 14,9% em relação ao ano de 2012. O último recorde havia sido registrado em 2011, com 11,2 milhões de toneladas. Para 2014, a previsão é atingir 14 milhões de toneladas.

Infraestrutura – No início do ano, o Porto de Suape aumentou sua capacidade operacional para movimentar graneis líquidos, que compreendem produtos químicos e derivados de petróleo, como gasolina, diesel, álcool e óleo combustível, com a conclusão de obras de reforço da estrutura do Píer de Graneis Líquidos 1 (PGL1). Com a intervenção, Suape passou a operar dois navios de 200 metros de comprimento e 45 mil toneladas de porte bruto (TPB) simultaneamente. Antes do reforço, Suape só operava no píer um navio de 200 metros e outro de até 145 metros simultaneamente.

Recentemente, houve ainda a homologação do aumento da profundidade do PGL 3B, que passou de 13 metros para 17,7 metros, e do PGL 1, que ampliou de 10 metros para 12,9 metros. Além disso, o Porto de Suape passou a contar com o aumento no comprimento máximo dos navios autorizados pela Capitania dos Portos para atracação noturna no porto externo, ampliando de 165 metros para 185 metros.

Deixe um comentário