Destaques Polícia

Polícia prende quatro suspeitos de envolvimento na morte de radialista de Lagoa de Itaenga

O clima é de medo em Lagoa de Itaenga, a 64 km do Recife, na Zona da Mata Norte do estado. A polícia continua as buscas pelos suspeitos de assassinar o radialista Israel Gonçalves da Silva, nesta terça-feira (10). O assassinato do radialista e a intensa movimentação policial mudou a rotina da pequena cidade de cerca de 21 mil habitantes.

As polícias civil e militar continuam as buscas pelos suspeitos e também ouvindo testemunhas. O local passou por uma nova perícia no início da tarde. Um adolescente chegou a ser apreendido portanto uma arma de fogo, mas a polícia não confirma se ela teria participação. Outros três homens foram presos.

O crime aconteceu por volta das 7h30, logo após o radialista deixar os filhos na escola. Israel foi abordado por dois homens numa moto que atiraram quatro vezes contra o radialista. Os disparos atingiram o pescoço e os braços da vítima.

O crime aconteceu em frente ao fórum da cidade, quando o radialista saía de uma papelaria. As câmeras do estabelecimento podem ajudar na identificação dos suspeitos.

A polícia não descarta a possibilidade de o crime ter sido motivado pelas denúncias que o radialista fazia durante seu programa na rádio comunitária Itaenga FM, Microfone Aberto. É o que aponta o comandante do 2º BPM, o tenente coronel João Bosco: “Ao que tudo indica ele foi vítima de uma execução e não teve muita chance de defesa”.

O crime está sendo investigado por dois delegados. Um deles é o delegado João Gaspar da Delegacia de Polícia de Lagoa de Itaenga. A esposa do radialista precisou ser internada e os filhos do radialista, dois garotos de 12 e 13 anos, estão bastante abalados.

O diretor da Rádio Comunitária Itaenga FM, Manoel Antônio, lamentou a morte. “É com grande pesar que estamos aqui tristes com a morte de Israel. Cala-se uma voz, um comunicador, prestador de a serviço à comunidade, pai de família”, disse.

*Rádio Jornal

Deixe um comentário